As preocupações de intervenção social, bem patentes no objetivo que orientou a criação desta IPSS - disponibilizar uma resposta concertada às problemáticas familiares - aliam-se, desde a sua génese, a um trabalho em parceria com as diversas instituições e entidades locais e nacionais.

A experiência no serviço de atendimento diário do GAF e a análise das necessidades sociais do Distrito foram permitindo a constatação de graves carências ao nível das desigualdades sociais em vários segmentos da população. No intuito de responder a estas carências, o GAF foi estruturando a sua intervenção por forma a proporcionar respostas aos problemas associados e geradores de exclusão social (como toxicodependência e/ou alcoolismo, seropositividade, delinquência, ex-reclusão, sem abrigo, imigração, desemprego e/ou emprego precário, carência sócio-económica, disfuncionalidade familiar e/ou rutura sócio-familiar, violência doméstica, crianças em risco, entre outros).

O GAF adota, assim, uma estratégia de intervenção multidisciplinar, individualizada e multidimensional, pautando a sua ação/intervenção de modo a contribuir para a [re]inserção social e consequentemente a melhoria da qualidade de vida de grupos socialmente e/ou economicamente desfavorecidos, numa tentativa de contrariar e minimizar o impacto de fatores geradores de exclusão, promovendo a igualdade de oportunidades. Disponibiliza, por isso, essencialmente serviços gratuitos (desde o atendimento/acompanhamento ao acolhimento institucional), uma vez que os indivíduos/famílias acompanhados se encontram em situação de extrema carência económica.

A aposta do GAF tem sido focalizada na qualificação técnica e na adoção de metodologias de intervenção mais rigorosas, controladas e intencionalizadas. Pela acção concertada de distintas modalidades de intervenção, o GAF procura criar condições para a realização de um balanço pessoal e familiar conducente à co-construção de projectos de vida baseados em premissas diferenciadas. Procura-se, assim, uma definição de novos objectivos de vida (realistas, exequíveis, concretos e delimitados no tempo), promovendo uma atitude crítica, a auto-estima e o sentido de competência pessoal, o empowerment, o reconhecimento e desenvolvimento de competências pessoais, relacionais e profissionais, evidenciando as forças e competências individuais e familiares.

Apoio Comunitário

Tem como população-alvo famílias/indivíduos em situação de carência económica, proporcionando serviços técnicos (consulta psicológica, apoio social e jurídico) e assegurando, sempre que necessário, a distribuição de géneros alimentares, roupas e mobiliário.

[Continuar a ler]

Comunidade de Inserção

Com capacidade para 12 utentes em regime de alojamento e 18 em regime diurno, destina-se essencialmente a população sem-abrigo e proporciona serviços de alojamento e refeição para além de um conjunto de actividades enquadradas em diferentes modalidades de intervenção.

[Continuar a ler]

Protocolo RSI

Tem como população-alvo famílias/indivíduos beneficiários da medida de Rendimento Social de Inserção, promovendo um acompanhamento sistemático e multidisciplinar junto dos mesmos.

[Continuar a ler]

Casa Abrigo

Destinada a mulheres vítimas de violência doméstica e seus filhos, constitui uma resposta de acolhimento temporário para situações de risco e garante as condições básicas de vida às pessoas acolhidas (alojamento, refeição, higiene, saúde) num ambiente de tranquilidade e segurança, favorável à co-construção de novos projetos de vida.

[Continuar a ler]

Núcleo de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica

Destina-se a pessoas vítimas de violência doméstica e disponibiliza acompanhamento social, jurídico e consulta psicológica, assegurando ainda, sempre que necessário, a distribuição de géneros alimentares, roupas e mobiliário.

[Continuar a ler]

Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental

O que é?

O CAFAP - Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental do GAF - é um serviço de apoio especializado às famílias com crianças e jovens, vocacionado para a prevenção e reparação de situações de risco psicossocial, mediante o desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais das famílias.


Quando é que o CAFAP intervém?

• Quando a família o deseja;

• Quando a família sente que são necessárias mudanças;

• Quando a dinâmica familiar necessita de uma intervenção integrada a fim de se operarem mudanças no seu funcionamento, prevenindo a retirada da criança ou jovem;

• Quando a família pretende criar condições que permitam a reunificação.


Quando é que o CAFAP não intervém?

• Quando as necessidades da família passam apenas pela consulta psicológica ou por situações de carência económica.

Objetivos

• Prevenir situações de risco e perigo através da promoção do exercício de uma parentalidade positiva;

• Avaliar dinâmicas de risco e proteção das famílias e possibilidades de mudança;

• Desenvolver competências parentais, pessoais e sociais que permitam a melhoria do desempenho da função parental;

• Capacitar as famílias promovendo e reforçando dinâmicas relacionais de qualidade e rotinas quotidianas;

• Potenciar a melhoria das interações familiares;

• Atenuar a influência de fatores de risco nas famílias, prevenindo situações de separação das crianças e jovens do seu meio natural de vida;

• Aumentar a capacidade de resiliência familiar e individual;

• Favorecer a reintegração das crianças e jovens no meio familiar;

• Reforçar a qualidade das relações da família com a comunidade e identificar recursos e respetivas formas de acesso.

Intervenção

1. Preservação Familiar

Visa prevenir a retirada da criança ou do jovem do seu meio natural de vida.

1.1 Intervenção em Grupo

Desenvolvimento de programas de fortalecimento familiar, workshops, programas de competências pessoais e sociais em meio escolar, educação parental, entre outros, utilizando a metodologia de ensaio de competências familiares.

1.2 Intervenção Familiar Individual

Acompanhamento sistemático, intensivo e intencionalizado junto de famílias multiproblemáticas com crianças e jovens em risco.


2. Reunificação Familiar

Visa o regresso da criança ou jovem ao seu meio familiar, designadamente nos casos de acolhimento institucional ou em família de acolhimento.

2.1. Intervenção em Grupo

Desenvolvimento de programas de treino de competências familiares no sentido de preparar a família para a reintegração da criança ou jovem.

2.2 Intervenção Familiar Individual

Acompanhamento sistemático, intensivo e intencionalizado junto de famílias multiproblemáticas, no âmbito de medidas de preparação/acompanhamento da desinstitucionalização


Fases de Acompanhamento

• Avaliação da situação familiar centrada na recolha de informação e análise dos fatores de proteção, de risco e dinâmicas familiares;

• Negociação e elaboração do Plano Integrado de Apoio Familiar (PIAF) em colaboração com a família: definição de objetivos de mudança, num prazo temporal;

• Desenvolvimento e acompanhamento do PIAF, através da monitorização e reavaliação constante da evolução da situação familiar.

Quem pode encaminhar?

• Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ);

• Tribunal;

• Entidades públicas ou privadas no âmbito da segurança social, saúde, educação ou justiça.


Equipa

• 2 Psicólogo(a)

• 1 Técnico(a) Superior de Serviço Social

Centro de Atendimento Psicossocial VIH/SIDA

Proporciona serviços de consulta psicológica, apoio social e jurídico e apoio logístico em situações específicas a pessoas/famílias infetadas, afetadas e/ou preocupadas com a problemática do VIH/SIDA.

[Continuar a ler]

Unidade de Apoio na Toxicodependência

A sua intervenção visa apoiar e promover o desenvolvimento positivo de indivíduos e/ou famílias em cuja trajetória de vida se identificam comportamentos aditivos (em período de abstinência ou não) ou que se encontrem em situação de risco para o uso/abuso de substâncias.

[Continuar a ler]

Oficinas

Ateliers ocupacionais que visam o desenvolvimento de competências transversais facilitadoras da integração socio-profissional.

Mais informações

WashGAF

Financiada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, presta serviços à comunidade de lavagem manual de automóveis e visa a promoção da integração sócio-profissional de desempregados em desfavorecimento face ao mercado de trabalho.

Mais informações