Menu

XXIII Jornadas
Sistema Familiar: [Re]adaptar olhares e fortalecer sinergias


19 Maio 2017 • Seminário
Auditório Prof. Lima de Carvalho

20 Maio 2017 • Workshop
Biblioteca Municipal de Viana do Castelo
Sala Couto Viana

3 Junho 2017 • Curso
Programação NeuroLinguística
Hotel Flôr de Sal

Apresentação

Desde a sua fundação, há precisamente 23 anos, o GAF vem realizando estas jornadas como uma oportunidade de reflexão e integração das suas práticas de intervenção comunitária, sob o olhar distanciado e sustentado de especialistas e investigadores exteriores à instituição, que com os seus saberes, contribuem para intencionalizar e melhorar a qualidade das intervenções a desenvolver em contexto.

Estas XXIII Jornadas, organizadas sob a responsabilidade do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), sob a temática: Sistema familiar: readaptar olhares e fortalecer sinergias, visa focalizar-se no sistema familiar para produzir leituras alternativas e sustentadas sobre esta complexa realidade, em profundas transformações, para continuar a garantir um contexto privilegiado do desenvolvimento humano, sobretudo dos elementos mais novos, os filhos, que são os mais vulneráveis às bruscas mutações familiares da contemporaneidade.

A constatação da emergência e do assumir de novas configurações de família, a que vimos assistindo em crescendum na última década, têm gerado nos filhos demasiadas inseguranças, sofrimentos, confusão de papéis e identidades (prestador de cuidados e recetor dos mesmos, educador e educando, pais e amigos…), instabilidade e chantagens emocionais… suscitadas pela separação física e afetiva dos seus progenitores. Deixo algumas questões em aberto:

Será que estas consequências serão apenas transitórias fazendo parte de um mero processo de adaptação às designadas novas configurações de família, quer por parte dos filhos quer dos pais?

Estas novas configurações estarão sustentadas em estruturas afetivo/emocionais consistentes para garantirem aos mais desprotegidos (crianças, adolescentes e jovens) um clima de segurança e confiança, para que de forma autónoma explorem o mundo e construam investimentos seguros e realizadores?

Será que esta diversidade de configurações familiares se irá consolidar para proporcionar os ingredientes imprescindíveis e garantir um contexto emocional de porto seguro para as gerações mais novas?

Apenas formulo questionamentos face ao futuro destas realidades familiares emergentes, porque considero que ainda não é tempo de fazer o balanço dos novos reptos com que a família atual se confronta, nomeadamente no que concerne ao impacto que poderá ter na estabilidade e qualidade de vida das gerações vindouras. Espero que este seminário seja um contributo importante para dar respostas a estas questões, entre outras, que deixo em aberto.

Pela relevância social da temática, pela presença confirmada dos melhores especialistas do domínio de investigação e intervenção na área da família e da parentalidade/maternidade, estou convicto que está garantida a excelência de mais esta iniciativa aberta a todos os profissionais da intervenção comunitária, constituindo-se, desde o meu ponto de vista, um dos maiores eventos científicos realizado no Distrito de Viana do Castelo no ano de 2017.

Pela Direção do GAF,
P. Carlos Manuel Gonçalves

Programa

19 Maio 2017
Seminário

08:45

Abertura do Secretariado

09:00

Sessão de Abertura

Carlos GonçalvesGabinete Atendimento à Família

José Maria CostaCâmara Municipal de Viana do Castelo

Rui TeixeiraInstituto Politécnico de Viana do Castelo

Paulo OrfãoCentro Distrital de Segurança Social De Viana do Castelo

10:00

A influência do contexto familiar e ecológico no desenvolvimento das crianças e adolescentes: diferentes perspetivas

O lugar das crianças e dos jovens nas novas formas de organização de vida em comum Isabel DiasFaculdade de Letras da Universidade do Porto

10:30

Coffe Break

11:00

Olhar a Intervenção com Famílias Joana SequeiraInstituto Superior Miguel Torga

Direitos da Criança e Meio Familiar - Medidas de Promoção Rosa ClementeCentro de Estudos da Família - Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra | Instituto Universitário de Lisboa

Moderadora Luisa SantosInstituto Politécnico de Viana do Castelo

Almoço

14:00

Pais imperfeitos: que dificuldades, que caminhos e vontades encontram os prestadores de cuidados no estabelecimento de regras e limites

Violência Familiar, Parentalidade e Problemas de Ajustamento das Crianças: Como pode a ciência aumentar o sucesso das intervenções Diogo LamelaUniversidade do Minho | Universidade Lusófona do Porto

Intervenção Parental na Infância baseada na Teoria e Investigação da Vinculação Mariana NegrãoUniversidade Católica Portuguesa

Influência da Parentalidade no Desenvolvimento Neurológico das Crianças Luís BorgesHospital Pediátrico de Coimbra | Associação Nacional de Intervenção Precoce

Moderadora Cristina ValenteAcademia de Psicologia da Criança e da Família

16:00

Coffe Break

16:30

Crianças cuidadoras de pais (in)seguros e (in)felizes

Histórias das Infâncias Possíveis: Que intervenção? Margarida Rangel HenriquesFaculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto

Avaliação do Risco Psicossocial e de Adaptação das Crianças Paula Cristina MartinsUniversidade do Minho

Exemplos de Intervenções Desenvolvidas pelas Equipas de Apoio à Família da SCML Sara AlvesSanta Casa da Misericórdia de Lisboa

Moderadora Ana BarrosComissão de Proteção de Crianças e Jovens

18:00

Encerramento

20 Maio 2017
Workshop

10:00 - 12:30

Competências Parentais

Cristina ValenteAcademia de Psicologia da Criança e da Família

3 Junho 2017
Curso (7 horas)

10:00 - 18:00

Programação NeuroLinguística

Cristina ValenteInstituto Nacional de Excelência Humana

Workshop - 20 Maio (2h 30m)

Porque é que educar uma criança é um desafio tão grande para nós, pais? Se por um lado, arriscamos ser demasiado permissivos, por outro lado, receamos tornarmo-nos autoritários quando a castigamos. Do que todos precisamos mesmo é de um meio-termo confortável, que nos garanta que as crianças cresçam num ambiente de respeito e de carinho, mas também de regras e limites.

A metodologia usada por Cristina Valente ensina-nos a transmitirmos aos nossos Filhos competências como a cooperação, o respeito mútuo e a partilha de responsabilidades; mas também a entendermos as causas do mau comportamento e a promovermos a paz em casa, sem castigos nem recompensas.

As sessões são divertidas, fáceis e inspiradoras, porque os participantes aprendem com as suas próprias experiências, que partilham com o grupo. Os participantes treinam as novas competências também em grupo, recebendo um feed-back instantâneo dos outros participantes. Esta metodologia proporciona, em sala, um ambiente de confiança, acolhedor e descontraído.

Curso Programação NeuroLinguística - 3 Junho (7 horas)

A área da gestão adequada das emoções e a Programação Neurolinguística (PNL) têm-se desenvolvido no mundo de forma intensa e veloz. Sobretudo porque possibilita o desenvolvimento de recursos individuais de um modo eficaz e rápido, ajudando qualquer ser humano, independentemente do seu background (experiências pessoais e profissionais) a alcançar objectivos e sonhos!

Objectivos

• Aprender técnicas simples e eficazes para desenvolvermos relações intra e interpessoais equilibradas;

• Aprender a comunicar com eficácia e impacto;

• Criação de ferramentas internas para uma formulação bem definida de objetivos e a flexibilidade comportamental necessária para atingi-los;

• Conhecer a forma de funcionamento do cérebro, possibilitando-o assim a promover mudanças programadas pela próprio indivíduo, visando o desenvolvimento emocional e o equilíbrio nas relações familiares e profissionais;

• Adquirir recursos para uma reprogramação dos seus comportamentos, eliminando emoções indesejadas e comunicação ineficaz.


Programa

• Como funciona o inconsciente e porque razão impacta as nossas decisões;

• Como se processa a aprendizagem consciente e inconsciente;

• Como lidar com pessoas resistentes;

• Como tornar a comunicação eficaz transmitindo de modo específico as nossas mensagens;

• Como entender os objetivos das pessoas apenas olhando para os seus comportamentos;

• Como lidar com o futuro transformando ansiedade em motivação, transformando o nosso cérebro numa fábrica de realizar objetivos?

• Como e quando nascem os nossos medos e bloqueios?

• Como são programados os nossos cérebros para o sucesso e para o insucesso?

Participantes

Estacionamento gratuito das 8h às 19h no Parque do Campo da Agonia, no dia do Seminário (19 maio), mediante a apresentação do certificado/credencial de participação na caixa central. Ver Localização do Parque de Estacionamento no Google Maps.

Ana Barros

Licenciatura em Serviço Social, Curso de Mediadora de conflitos especialização na área da mediação familiar,
Mestrado em Intervenção em Crianças e Jovens em Risco de Exclusão Social.
Técnica superior de Serviço Social a exercer funções na Câmara Municipal – Divisão de Acção Social
Técnica da CPCJ de Viana do Castelo desde 2013 – Presidente da CPCJ de Viana do Castelo desde 2014 até à presente data.

Cristina Valente

Cristina Valente é formada pelo I.S.P.A. – Instituto Superior de Psicologia Aplicada de Lisboa e apaixonada pelo coaching parental e pelo papel das emoções na relação entre adultos e crianças/adolescentes.
É Representante em Portugal do maior Instituto do Mundo em PNL (Programação Neurolinguística), o INEXH (Instituto de Excelência Humana). É Trainer do Treino das Emoções / DL - Desenvolvimento e Liderança (versão para Adultos e versão para Adolescentes), um treino de emoções 100% científico, patenteado pelo INEXH.
É Autora de livros sobre coaching parental ("Coaching para Pais" e "O Que se Passa na Cabeça do Meu Filho?"). Em Maio lançará o seu 3º livro, dirigido a pais e professores de adolescentes.
Realiza consultas ao domicílio (In Home Visits), workshops e palestras de competências parentais, desenvolvimento e comportamento infantil em escolas, empresas, bibliotecas, hospitais, etc. - não apenas para pais, mas também para professores, educadores, pediatras e enfermeiros.
Iniciou a sua carreira como Apresentadora, Jornalista e Editora nas Áreas da Educação e Cultura na R.T.P., R.T.P. Açores, TVI e Canal de Notícias de Lisboa (actual SIC Notícias) e foi Quadro Superior numa multinacional portuguesa.
Tornou-se Empreendedora Digital depois de ter abandonado o mundo corporativo e é agora mentora de famílias que desenvolvem projectos de Home Business, ganhando assim mais qualidade de vida e dedicando mais tempos aos seus filhos.
Cristina Valente é mãe de dois adolescentes, Tiago e Constança.

Diogo Lamela

Licenciado em Psicologia pela Universidade do Minho e doutorado em Psicologia Clínica pela mesma universidade.
Foi psicoterapeuta no Serviço de Psicologia da Universidade do Minho na Unidade de Crianças e Adolescentes. É professor auxiliar na Universidade Lusófona, onde leciona unidades curriculares sobre psicopatologia, avaliação e intervenção clínica com crianças e adolescentes.
Autor do programa de intervenção em grupo com pais divorciados “Pais por Inteiro”, tem-se dedicado às questões da psicoterapia com crianças e adolescentes, intervenção conjugal, parental e familiar e intervenção com famílias com pais separados e/ou divorciados.

Isabel Dias

Doutorada e agregada em Sociologia, é Professora Associada na Faculdade de Letras da Universidade do Porto - Departamento de Sociologia desde 1990. É também investigadora no Instituto de Sociologia da mesma Faculdade (IS).
A sua atividade de investigação tem-se centrado na problemática da violência doméstica, nas suas múltiplas vertentes, mas tem desenvolvido, de igual modo, intensa atividade de pesquisa nos domínios da família, género e envelhecimento. Tem desenvolvido igualmente estudos sobre a infeção VIH/sida e o seu impacto nas condições laborais dos seus portadores.
É autora de livros, capítulos de livros e de vários artigos científicos sobre violência doméstica, género e envelhecimento publicados em revistas nacionais e estrangeiras. Tem coordenado e participado em vários projetos de investigação de âmbito nacional e internacional. É subdiretora da Faculdade de Letras da Universidade do Porto desde Outubro de 2014.

Joana Sequeira

Doutorada em Psicologia Clínica, Mestre e Licenciada em Psicologia Clínica.
Professora Auxiliar no Instituto Superior Miguel Torga – Coimbra
Coordenadora do Mestrado em Psicologia da Clínica no Instituto Superior Miguel Torga.
Docente Supervisora da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar.
Terapeuta Familiar e de Casal e Membro da Ordem do Psicólogos Portugueses.

Luís Borges

Neuropediatra, preside à Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP) e continua ligado ao Hospital Pediátrico de Coimbra, instituição que lhe prestou homenagem dando o seu nome ao Centro de Desenvolvimento da Criança.
Tornou-se uma referência na área das dislexias e PHDA, mas nas consultas os miúdos ouvem também outra história: «o doutor» tem défice de atenção até hoje e, por causa da dislexia, chumbou no primeiro ano da escola.

Luísa Santos

Licenciada em Psicologia pela Universidade de Pais X, Mestre em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto e Doutorada, em 2005, pela mesma Universidade. Psicóloga, especialista em Psicologia Clinica e da Saúde, pela Ordem dos Psicólogos Portugueses, Terapeuta Familiar e Professora Coordenadora no Instituto Politécnico de Viana do Castelo, desde 1989 até à atualidade. Tem apresentado diversas comunicações em reuniões científicas nacionais e internacionais. É autora de várias publicações científicas e editora associada da Revista Psicologia, Saúde & Doenças. Membro da Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde e da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. Foi membro fundador do Espaço Saúde Jovem do IPDJ e da Unidade de Intervenção em Saúde (UI Saúde), do Gabinete Saúde do IPVC.

Margarida Rangel Henriques

Psicóloga, docente e investigadora da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto.
Dedica-se à prática clínica com crianças e adolescentes, domínio onde desenvolve um trabalho de formação, supervisão e investigação.

Mariana Negrão

Professora Auxiliar da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica do Porto. É doutorada pela Escola de Psicologia da Universidade do Minho, na especialização de Psicologia Clínica. É também Psicóloga responsável pela avaliação e acompanhamento de crianças, adolescentes e pais. É formadora em diversas áreas e elemento da equipa de vários projetos de investigação nas áreas da Parentalidade e do (risco de) Desenvolvimento. É coordenadora do "Aprender a Educar" (Pais, Professores e Profissionais), da FAPSI - Formação Avançada em Psicologia, e da Extensão Universitária.

Paula Cristina Martins

Professora auxiliar do Departamento de Psicologia Aplicada da Escola de Psicologia da Universidade do Minho.
Licenciada em Psicologia pela Universidade do Porto, doutorou-se em Estudos da Criança, na especialidade de Psicologia do Desenvolvimento e Educação, pela Universidade do Minho. Entre 2006 e 2009, foi vice-presidente do então Instituto de Estudos da Criança da UMinho.
Atua na área das Ciências Sociais em temas relacionados com as crianças em risco, maus-tratos a crianças, vitimação infantil, direitos da criança, acolhimento Institucional, etc.

Rosa Clemente

Licenciada em direito pela faculdade de Direito de Lisboa, Universidade Clássica. Pós-graduações em Direito da Família, Direito Comunitário e Direito Administrativo.
Foi dirigente do Instituto para o Desenvolvimento Social, do Instituto de Reinserção Social e da ex-Direcção Geral dos Serviços Tutelares de Menores. Investigadora do Centro de Administração em Politicas Publicas, do ISCSP.
No âmbito dos temas relativos à criança, integrou diversas comissões de reforma e grupos de trabalho, com destaque para a participação na Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo, na lei relativa ao Apadrinhamento Civil e na elaboração do 1º Relatório de Implementação da Convenção dos Direitos da Criança, em Portugal.
Parte significativa da sua actividade tem sido também desenvolvida como professora convidada, em licenciaturas e pós-graduações nas áreas relativas ao Direito e aos Direitos das Crianças e das Famílias, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas, no Centro do Direito da Família, no ex- Instituto Superior de Serviço Social de Lisboa, no Instituto Superior de Ciências Educativas e em outras instituições públicas e privadas. Foi formadora convidada na Universidade la Sapienza, de Roma, por vários anos.
No plano internacional foi Presidente da Rede Europeia de Observatórios da Infância, ChidONEurope, por dois mandatos (6anos).
Foi membro de diversas instituições internacionais quer como perita convidada, quer como representante de Portugal, designadamente no Forum Europeu dos Direitos da Criança, integrando o Steering Group, e no Grupo Permanente Intergovernamental “Europe de l’Enfance”, da União Europeia. Foi membro, com estatuto de perita, do Forum Pour l’Enfance et la Famille, do Comité Europeu para a Coesão Social e no Comité para a Intervenção Psico-Social Precoce na Prevenção da Delinquência Juvenil, do Comité Europeu para a Política Criminal, ambos do Conselho da Europa.
Integrou por diversos anos a representação portuguesa da Conferência Ibero-Americana, área da infância.
Tem proferido múltiplas conferências em Portugal e no estrangeiro nas áreas do Direito da Família e do Direito das Crianças e Jovens.
Publicou artigos diversos sobre o tema da criança e é autora do livro “Inovação e Modernidade no Direito de Menores – Perspectiva da Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo”, Coimbra Editora.
É Membro do Centro de Direito da Familia e é associada da Association Internationale des Magistrats de la Jeunesse et de la Famille (AIMJF).

Sara Alves

Psicóloga, formada pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada. Com Pós-Graduação em Psicologia da Gravidez e da Maternidade e formação ao nível do aconselhamento e psicoterapia comportamental e cognitiva, da neuropsicologia clínica, das competências parentais e da avaliação psicológica da criança.
Atualmente é Coordenadora das Equipas de Apoio à Família 1,2,3 e 4 (Zona Ocidental de Lisboa) da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Agradecimentos